Mensagem da Administração 102-10 | 102-14

Nós, da Votorantim, terminamos 2019 orgulhosos de nossas realizações. Avançamos em nosso programa de transformação do portfólio buscando manter a solidez empresarial, a competitividade dos nossos negócios e o espírito de empreender e inovar para a perenidade da Votorantim.

Nossos resultados foram impactados pelo desaquecimento da economia global, que deve apresentar crescimento estimado de 2,9%, o menor desde 2009. A economia chinesa, que foi um dos motores de expansão dos últimos anos, cresceu 6%, a menor taxa desde 2012. No Brasil, o crescimento também decepcionou as expectativas do início do ano. Apesar de a taxa de juros ter atingido a mínima histórica, da aprovação da Reforma da Previdência e da sanção à Lei da Liberdade Econômica, que reduz a burocracia no ambiente de negócios, o PIB brasileiro apresentou crescimento de 1,1%.

Essa conjuntura impactou negativamente os preços do zinco e do alumínio, que caíram, respectivamente, 13% e 15% no ano, afetando os resultados da Nexa e da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). A retração nos preços do suco de laranja concentrado e congelado (FCOJ, na sigla em inglês) também impactou o resultado da Citrosuco na safra 2018/2019. Na Votorantim Cimentos, as operações da América do Norte tiveram desempenho satisfatório em volumes e preços e, no mercado brasileiro, a demanda cresceu 3,5%, o primeiro resultado positivo desde 2014. A Votorantim Energia, por meio da joint venture constituída com o CPPIB, apoiou a implementação de mudanças na gestão da CESP, que apresentou melhoria significativa em seus indicadores de produtividade. O banco BV, que lançou sua nova marca, avançou em sua transformação digital e diversificou as fontes de receita, fortalecendo as parcerias com fintechs e lançando novos produtos e serviços. Seu lucro líquido foi de R$ 1,4 bilhão.

Mantivemos a estrutura de capital de nossas empresas em patamares adequados por meio da redução do valor da dívida bruta em cerca de R$ 5 bilhões. No resultado consolidado, a alavancagem, medida pela razão dívida líquida/Ebitda ajustado, fechou o ano abaixo de 2,0x. A prudência usual com a qual conduzimos nossos negócios permitiu à agência classificadora de risco Standard & Poor’s elevar nosso rating (de BB+ para BBB-). A Votorantim é uma das nove empresas brasileiras classificadas com grau de investimento.

Durante o ano, consolidamos as conquistas realizadas em 2018, especialmente a transação da Fibria, concluída em janeiro, e acompanhamos o início de um novo ciclo na CESP, que passou a ter executivos da Votorantim Energia em seu Conselho de Administração.

Continuamos a ser grandes apoiadores de nossas investidas em seus planos de negócios, por meio da participação em seus órgãos de governança, com foco em competitividade e inovação, de forma que se mantenham preparadas em um mundo em constante transformação. Nossas investidas aumentaram seus investimentos, com destaque para a Nexa, que avança com um projeto de zinco e cobre em Aripuanã, em Mato Grosso, o maior projeto de mineração em andamento do Brasil, e para a Votorantim Cimentos, que aumentou seus investimentos em modernização e substituição térmica. A Citrosuco registrou avanços relevantes em termos de investimentos, com a conclusão do projeto de expansão de tancagem de suco não concentrado (NFC, na sigla em inglês) e o desenvolvimento de novos produtos.

Ao mesmo tempo, avaliamos novas oportunidades de investimentos alinhadas a nossa estratégia de alocação de capital, especialmente no setor de energia e no mercado imobiliário. Nossas novas teses
de investimento privilegiam negócios com demanda secular e maior estabilidade de geração de caixa, alavancando nossos ativos e nossas competências. Em 2020, além destas, avaliaremos oportunidades em infraestrutura no Brasil e novas oportunidades de investimento no exterior.

O espírito da inovação é um importante elemento em nossas investidas. Ele faz parte da nossa estratégia de olhar para o futuro, desenvolvendo negócios e mantendo-os atualizados. O conceito vai além do aspecto tecnológico e requer transformações nos modelos de negócio para nos anteciparmos às necessidades do mercado. Sob essa visão, promovemos, no ano, o Votorantim.hub, evento que contou com a participação de todas as empresas investidas, seus clientes e fornecedores, com o intuito de apresentarmos o resultado do constante contato que mantemos com a inovação.

Aprofundamos a discussão sobre diversidade e inclusão, temas que julgamos fundamentais para a geração de valor. Esse entendimento nos levou a criar grupos temáticos, com a participação ativa de nossos empregados, elevando o nível de conscientização sobre os assuntos. Nossa reflexão incluiu, por exemplo, a realização de workshop sobre viés inconsciente que contou com massiva participação, demonstrando o engajamento dos nossos funcionários e a relevância dos temas na nossa estratégia.

Nosso jeito de ser e agir - sempre reconhecendo a importância dos nossos relacionamentos com empregados, clientes, fornecedores, sociedade e demais stakeholders - nos caracteriza como empresa cidadã. Depois da campanha em prol do voto consciente, em 2018, aprofundamos, ao longo de 2019, os estudos sobre cidadania e cultura democrática no Brasil, o que resultou na estruturação do Programa Cidadania, cujas ações já foram iniciadas e se estenderão ao longo de 2020, com vistas ao fortalecimento do engajamento cívico.

Em outubro, lançamos um edital público para o Lab Cidadania, em conjunto com as empresas investidas e com o apoio do Instituto Votorantim, para buscar soluções inovadoras de promoção da cultura democrática nas cidades brasileiras.

É desse modo que avançamos, sempre na construção de negócios que busquem não apenas nossa perenidade, mas a construção de um futuro melhor para as próximas gerações. Seguimos orgulhosos de nossa história e confiantes e entusiasmados com nosso futuro.

João Miranda
Diretor-Presidente da Votorantim S.A.