Investimento Social 103-2 | 103-3

Além de manter o papel de influenciar as empresas investidas para que mantenham o compromisso de incorporar a geração de valor social no modelo de negócios, a própria Votorantim investe em causas com foco em cidadania e educação. Esses projetos são desenvolvidos na holding e nas empresas investidas em parceria com o Instituto Votorantim, um centro de inteligência e um hub de inovações, projetos e boas práticas no campo social que desenvolve e implementa estratégias que auxiliam as empresas a ampliar seu legado social com visão específica para cada negócio.

O Instituto Votorantim atua de forma independente e implementou, em 2019, 377 projetos em 135 municípios no Brasil, além das ações realizadas no exterior (Saiba mais em institutovotorantim.org.br). A seguir, os principais projetos capitaneados pela holding.

 

Lab Cidadania

Saiba mais em:
institutovotorantim.org.br/labcidadania

Desenvolvido em conjunto com as empresas investidas, o Lab Cidadania é uma das ações do Programa Cidadania Votorantim e tem como objetivo identificar métodos efetivos e escaláveis para a promoção da cultura democrática e participativa dos cidadãos no âmbito municipal, a partir de intervenções em cinco cidades brasileiras e por meio de parcerias com organizações escolhidas em um processo seletivo realizado em 2019. São elas: Politiquê, em Ararapina, Pernambuco; Politize, em Três Marias, Minas Gerais; Associação Instituto Terroá, em Matão, São Paulo; Colab, em Miraí, Minas Gerais; e Instituto Cidade Democrática e Instituto Governo Aberto, em Votorantim, São Paulo.

Visando gerar impacto estrutural, melhorar os indicadores municipais de cultura democrática e promover a qualificação e o fortalecimento da participação cidadã, essas organizações receberão R$ 200 mil cada para desenvolver projetos em 2020. A avaliação dos resultados será feita por meio de metodologia de medição do nível de cultura democrática e de participação política baseada no Índice de Democracia Local, com coleta de dados primários antes e após as intervenções. Os resultados também servirão para avaliar se, ao se trabalhar a cultura democrática local, houve reflexo no nível de engajamento dos cidadãos nas eleições municipais.

 

Índice de Democracia Local (IDL)

Saiba mais em:
sivis.org.br/idlsp

Em 2019, a Votorantim patrocinou a aplicação do IDL na cidade de São Paulo. Metodologia pioneira desenvolvida pelo Instituto Sivis em parceria com instituições internacionais, o IDL se propõe a medir a qualidade da democracia em municípios.

Em São Paulo, a coleta de dados foi realizada por meio de uma pesquisa com 32 especialistas selecionados com base na profundidade de seus conhecimentos sobre democracia, bem como em um questionário respondido por mais de 2 mil pessoas que residem e votam na cidade. Os resultados desse índice são um diagnóstico sobre a cultura democrática local e um ponto de partida para o desenvolvimento de políticas públicas, iniciativas de educação política e fortalecimento da cidadania.

 

Parceria pela Valorização da Educação (PVE)

Em 2016, ao eleger o PVE como iniciativa a ser escalada, a Votorantim, como celebração de seu centenário em 2018, comprometeu-se a levar o programa para mais de 100 municípios durante quatro anos. Em 2019, esteve presente em 101 localidades, atuando para a melhoria da educação pública provendo o aperfeiçoamento técnico e a articulação de gestores da Secretaria de Educação e escolas, famílias, empregados das empresas investidas e outros segmentos da sociedade para impulsionar a qualidade da educação.

Os aportes para a manutenção do PVE são compartilhados: a cada município incluído, a holding arca com 50% dos custos e as investidas com outros 50%. Com R$ 14 milhões aplicados no ano, o programa busca garantir o nível de proficiência em 21 competências, sendo que a aprendizagem foi selecionada pela maior parte dos municípios envolvidos. Um dos destaques do período foi a ampliação do foco na mobilização dos territórios, com estratégia de mídias sociais. Mais de 37 mil pessoas se inscreveram em grupos municipais mantidos no Facebook e receberam notícias sobre o andamento do programa e suas ações pelo WhatsApp.

Um estudo comparativo entre os municípios com o PVE e um grupo-controle mostrou que, nos primeiros anos do Ensino Fundamental I, o programa acelera os resultados em 31%. Isso significa que, em 4 anos, os municípios alcançaram resultados que precisariam de 5,2 anos para atingir. Nos anos finais do Ensino Fundamental, a aceleração é de 52%, ou seja, em 4 anos, os municípios alcançaram resultados que precisariam de 6 anos para atingir.

 

Via Solidária

Criada há três anos, a campanha VIA Solidária incentiva a cultura de doação entre os empregados da Votorantim e de suas investidas para projetos que atendem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Em 2019, 11 projetos já apoiados com recursos das empresas investidas estavam habilitados para receber as doações dos empregados. Com valores a partir de R$ 10 e possibilidade de parcelamento da quantia via folha de pagamento, a campanha arrecadou R$ 780 mil, valor 20% superior ao alcançado em 2018, impactando mais de 2 mil crianças e adolescentes.

 

Desafio Voluntário

Realizado entre empregados e terceiros da Votorantim e das empresas investidas, o Desafio Voluntário promove a integração com a comunidade do entorno de suas unidades, contribuindo para o desenvolvimento de instituições sem fins lucrativos e escolas públicas. Com o tema Protagonismo Voluntário e Participação Cidadã, a edição de 2019 contou com 3,8 mil empregados, um avanço de 27% em relação a 2018, atingindo 230 ações e mais de 13 mil horas de atividade voluntária. Nesta edição, a holding ficou com a segunda posição na categoria Unidade de Médio Porte ao promover uma série de atividades pedagógicas em uma escola localizada no bairro da Vila Leopoldina, em São Paulo.

 

Vamos Falar de Ética

Em 2019, foram realizadas duas edições em conjunto com o CoE e uma edição pela holding, que contaram com a participação de 15 voluntários da Votorantim. A ação de voluntariado promove um bate-papo entre profissionais e jovens do ensino médio sobre conduta ética, como um incentivo à cidadania.