Votorantim Energia

Saiba mais em:
venergia.com.br

Em cinco anos, a Votorantim Energia tornou-se uma das principais investidoras no setor elétrico brasileiro, com atuação nos segmentos de geração e de comercialização e serviços de energia. Em geração, a joint venture com o CPPIB, constituída em 2018, proporcionou à companhia uma plataforma de investimento em ativos de geração de energia renovável. Na comercialização, ampliou a carteira de clientes, apresentando soluções modernas para os consumidores.

Em 2019, a companhia se destacou entre as maiores comercializadoras de energia do País, com volume transacionado de 2,2 gigawatts médios. Nos últimos cinco anos, a carteira passou de 93 para 380 clientes externos às investidas da Votorantim, resultado que reflete novas formas de trabalho implementadas no decorrer do exercício, como a metodologia ágil para a criação de projetos, soluções e novos serviços. A mudança tem como objetivo acelerar a cultura de inovação, otimizar processos internos e oferecer um fluxo contínuo de valor a todos os clientes.

Para os próximos exercícios, a Votorantim Energia almeja ampliar a base de clientes nos segmentos de comercialização e serviços, o que passa por investir no aprimoramento da inteligência organizacional e na rápida adaptação às transformações tecnológicas.

Em serviços de operação e manutenção, foram destinados recursos para segurança, manutenção, monitoramento e máximo aproveitamento dos ativos. Os programas Usinas Conectadas 2.0 e o Nossos Passos são exemplos de iniciativas, que agregaram tecnologia à gestão, reduziram o tempo de parada de máquinas para manutenção e aumentaram a confiabilidade dos ativos.

Em geração, a joint venture com o CPPIB controla 21 parques eólicos. No ano, sete dessas estruturas foram certificadas para emissão de 482 mil créditos de carbono, o que equivale a 482 mil toneladas de dióxido de carbono (CO2) que deixaram de ser emitidas na atmosfera.

Outro destaque da plataforma foi o primeiro ano de gestão da CESP. O ano de 2019 foi marcado por uma agenda estratégica de transformação, focada na gestão da operação, otimização financeira e de processos. Desde a aquisição, no final de 2018, até dezembro de 2019, as ações da empresa valorizaram 118%. A CESP é responsável pela concessão de três usinas hidrelétricas na região Sudeste que somam 1,7 gigawatts de capacidade instalada. (Saiba mais em cesp.com.br). Os resultados consolidados de 2019 da Votorantim Energia consideram o segmento de comercialização e serviços de energia e, por meio de equivalência patrimonial, a joint venture com o CPPIB. Nesse contexto, a Votorantim Energia fechou o ano com receita líquida de R$ 4,2 bilhões e Ebitda ajustado de R$ 50 milhões, queda de 5% e 68%, respectivamente, em relação a 2018. A joint venture, por sua vez, apresentou receita líquida de R$ 2 bilhões e Ebitda ajustado de R$ 1 bilhão, considerando os resultados do ano de CESP, Ventos do Piauí I e Ventos do Araripe III, crescimento de 355% e 221%, respectivamente, em relação a 2018.

A companhia continua avaliando oportunidades no mercado que permitam o crescimento da plataforma de geração de energia e a manutenção da Votorantim Energia como uma das principais empresas do setor, incluindo novos projetos que busquem otimizar e capturar sinergias entre diferentes fontes.

Para reforçar a atuação da Votorantim Energia como um dos líderes na geração de energia renovável e uma das maiores comercializadoras de energia do País, a empresa reposicionou sua marca no fim do ano de 2019. O posicionamento representa a preparação da empresa para responder aos desafios da evolução do setor ao criar, junto aos clientes, as estratégias e soluções para impulsionar seus negócios.